Reader Comments

No tempo em que Outras Estatais Se Recuperam, Correios Ficam Para Trás

by Daniel Vieira (2018-09-27)


A paralisação de trabalhadores dos Correios iniciada na noite de terça-feira (dezenove) atinge agências de no mínimo 21 Estados nesta quarta-feira (vinte), de acordo com a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Organizações de Correios e Telégrafos e Aproximados). De acordo com os Correios, porém, o protesto não afeta o atendimento ao público. Os aprovados foram alocados em 345 cidades, cumprindo jornada de 44 horas semanais. Por ter sido atingido em 2011, o concurso neste instante tem seu período de validade expirado, aumentando a espera por outras vagas. Desde o último certame, em 2011, os rumores sobre isso abertura de novos editais para os Correios vem sendo uma frequente, além das notícias acerca da convocação dos candidatos aprovados. O concurso teve validade de dois anos e, em 2013, chegou a cogitar um novo edital para completar a demanda dos Estados que não haviam tido candidatos aprovados. A ideia é ampliar: Residência&Filme, Submarino, Americanas e Shoptime necessitam entrar no rol de web sites com a modalidade. Para seguir o avanço, os Correios planejam elaborar uma fila exclusiva para o "Clique e Retire" e implementar armários do tipo locker em pontos principais das cidades. A estatal agora abriu uma licitação para a compra de 100 armários que só poderão ser abertos pelo destinatário - pela hora da compra, o cliente escolhe em qual armário quer receber.

correios do brasilOs funcionários também discordam da localização dos Correios de que é o plano de saúde um dos principais motivos do rombo nas contas da empresa. Conforme a federação, o convênio representa de 8% a 9% da receita da estatal. Pra Suzy Cristiny da Costa, da diretoria da FENTECT, a direção dos Correios promove uma ideia de recessão pela estatal para que se justifique uma possível privatização no futuro. Pela tentativa de definir a circunstância financeira, a atual diretoria dos Correios adotou um plano de corte de gastos. A meta é fechar até 350 das seis 470 agências postais e cortar o quadro de 117 400 funcionários da maior empregadora do país. Um plano de demissão incentivada, formado no ano anterior, teve a adesão de 5 500 servidores — abaixo dos 8 000 esperados e, sendo assim, um novo plano podes ser lançado. "Com essas medidas, o efeito desse ano não será afirmativo, no entanto acredito que haverá melhora sobre isto 2016", diz Fernando Antonio Ribeiro Soares, conselheiro dos Correios e secretário de Coordenação das Estatais no Ministério do Planejamento.

Há abundantes aspectos que tornam o release vital para a sobrevivência de pequenas corporações das mais numerosas áreas de atuação. Concentradas ao dinamismo do mercado, instituições de nanico porte têm recorrido ao release como maneira de propagar conteúdos de forma produtivo e, principlamente, econômica. Especialistas alertam que o fator importante para o sucesso da ferramenta é a relevância da notícia. Ou melhor: antes do disparo do release, é preciso ponderar sobre a informação a ser passada, se é pertinente ou não. Os trabalhadores dos Correios entram em greve amanhã em todo o Brasil, por tempo indeterminado. O principal porquê da paralisação é impedir transformações no plano de saúde dos funcionários, que envolvem a cobrança de mensalidades do titular e de dependentes. A categoria cruza os braços no mesmo dia em que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começa julgamento referente ao plano de saúde, depois de trabalhadores e organização terem, sem sucesso, tentado entrar a um acordo sobre a pergunta. Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), a direção da organização quer que os funcionários arquem com mensalidades do plano, como essa de a retirada de dependentes.

Com a reforma trabalhista, nós estamos sendo os primeiros atacados. Silva acrescenta que impedir a privatização dos Correios e o fechamento de um.800 agências também impulsiona os trabalhadores a aderir à greve. Pra ele, essas medidas significam uma perda de propósito do trabalho dos Correios. O secretário-geral não informou a quantidade de trabalhadores que aderiram ao movimento. — A empresa acaba deixando de ser aquela que promove a sistema integração correio do Nação e o desenvolvimento de pequenas comunidades. Além dos motivos elencados por Silva, a Fentect diz, em nota, que a paralisação quer um acordo sobre a campanha salarial 2017/2018, denunciar ocorrências como ameaças de demissões, corte em investimentos e outras dificuldades da companhia. Os Correios esclarecem que estão dispostos a fechar uma negociação com os sindicatos que aderiram à paralisação, todavia quando os trabalhadores retornarem aos postos de serviço. O secretário-geral da federação diz que a carta da companhia comentando sobre a suspensão da negociação pegou os trabalhadores de surpresa na manhã dessa quarta.

Um bilhão. O prazo termina no dia dezessete. O fechamento das agências está em consonância, segundo Campos, com o enxugamento do número de funcionários. Para o representante dos trabalhadores, em vez dessas medidas, os Correios deveriam investir em inovação e novos negócios. Ele critica cessar com o começo da universalização. 1,oito bilhão da Postal Saúde, plano de assistência médica dos funcionários. Hoje, os funcionários não pagam mensalidade para ter correto ao Postal Saúde. Em média, são descontados na folha sete por cento dos gastos individuais com assistência médica, hospitalar ou odontológica. Os dados são do jornal O Estado de S. Paulo. O Estado de São Paulo vai começar a emitir sem custo a versão digital da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) a partir desta quinta-feira, 22. A emissão da CNH digital será feita pelo aplicativo do Denatran. O novo documento terá o mesmo valor da versão impressa, que permanecerá sendo emitida geralmente. Para adquirir a CNH digital, os condutores devem deter a versão impressa do documento. Em São Paulo, o Estado bem como vai ofertar o serviço gratuito de entrega estrada correios da CNH impressa dentro de 30 dias. Isso impede que os motoristas se desloquem a um posto de atendimento somente para tirar a carteira de habilitação, ou paguem pela entrega, como é nos dias de hoje.