Reader Comments

Folha Avalia 30 Livros De Viagem De Dez Destinos; Confira Prós E Contras

by Paulo Joao Barros (2018-05-29)


Começar a construir um roteiro ou se arriscar em uma cidade desconhecida sem um guia de viagem à mão é uma tarefa dificultoso. Os livros reúnem desde dicas de hotéis e programas gratuitos a roteiros completos de um ou mais dias -sempre com o auxílio de mapas e imagens. Confira a avaliação dos 30 melhores (três de qualquer um dos destinos).


Suave e prazeroso pra visitantes de primeira viagem, o guia descreve o óbvio de modo sucinta. POR QUE É Bom? Os novatos na cidade necessitam continuar ligados à listagem de atrações imperdíveis. Traz mapas por região, assinalando as estradas principais e aeroportos, destaca bairros de Buenos Aires e atrações turísticas do povo em outros mapas. Dá o valor das atrações pagas e destaca as gratuitas. O retrato que o guia faz do estado sai do óbvio e entra, inclusive, nas brigas políticas do governo Cristina Kirchner. O guia apresenta opções para percorrer os arredores de Buenos Aires em uma semana. Tigre é uma cidade próxima muito procurada pelos portenhos nos fins de semana.


Assim como perto da capital, ficam San Antonio de Areco, cercada de "estancias", e La Plata, conhecida por tua catedral. Guia faz um super-apanhado do estado, tratando desde a história (da colonização espanhola, passando pelo peronismo e na ditadura militar) até a flora e a fauna da Patagônia. Divididos por localidade, os mapas têm dicas sobre isto estradas e aeroportos. Não fornece preços das atrações pagas, mas sinaliza as gratuitas. POR QUE É Boa? É agradável para quem nunca visitou a cidade.


Qualquer um dos 10 pontos top tem seus próprios destaques. Pra cada localidade, aponta um dia de passeio. Nos Invalides e na torre Eiffel, tendo como exemplo, sugere começar o roteiro pelo Museu Rodin, atravessar pelo Hôtel des Invalides pra observar o túmulo de Napoleão e o Museu de l'Armée. Robusto, contudo suave, o guia é bem completo é só "sai" de Paris para discursar das excursões que podem ser feitas pela cidade -para Versalhes, Disneyland, Fontainebleau, Chartres e Giverny.


  1. ► ago (um)
  2. Impossibilite tapetes, passadeiras e capachos
  3. Mato Grosso do Sul
  4. Envelhecidos com lixas
  5. ► mar (1)

O guia compila 1.Quatrocentos imagens da França, da Provença às vinícolas. A especificação de cada região do povo vem acompanhada de um mapa, que assinala estradas principais e secundárias e ferrovias. Relação hotéis, albergues e campings. Fornece a localização e faixa de preço de qualquer um e a localização dos de Paris nos mapas da cidade. É um guia grandão que não pesa, ótimo para quem vai visitar diferentes regiões francesas.


A definição de Paris é bem completa, com ilustrações que ajudam a captar o planejamento da cidade. Destaca o Louvre, com relato transitório a respeito da história do museu e mapinha das alas. O agradável destaque dado à Córsega, ilha de espírito independente no Mediterrâneo, com paisagem que mistura montanhas, praias e florestas. POR QUE É Fantástico? É benéfico para as pessoas que nunca visitou Barcelona e para os escolados na cidade. Sugere roteiros para as pessoas que vai passar de duas a quatros semanas no povo. Faça um tour de tapas, tradicionais petiscos espanhóis, em Madri. O bairro La Latina, essencialmente durante a calle de la Cava Baja, é o point mais famoso.


Destaca a diversidade do nação, mas fornece atenção especial à capital, Santiago. Siga o roteiro da ilha de Páscoa. No primeiro dia, o guia sugere começar pelo Museu Sebastián Englert e depois fazer uma visita ao vulcão Rano Kau. Tem mapas do estado e de cada região, com sugestões sobre estradas. Destaca a onda recente de hotéis-butique no Chile. Os passeios e pontos turísticos do Vale Central, que fica bem no centro do nação, sugeridos pelo guia ajudam muito a desenvolver um roteiro para passear por ali.


Visitar as vinícolas nos vales de Casablanca e Conchagua antes de partir para Valparaíso e Viña do Mar, de onde é simples chegar à residência de Pablo Neruda na Isla Negra e a Pichilemu, muito frequentada por surfistas. É um guia específico: no Chile, irá observar as vinícolas. O autor elege as vinícolas "top"; as preferidas são a Casas do Bosque, De Martino e Montes.


Lista 61 vinícolas por vales produtores, dando as características de cada uma: área plantada, fundação, produção anual de vinhos, distância de Santiago, o que cada uma tem de mais bacana. Oferece, também, o tipo de criação por vale: o Aconcagua (lá, o guia recomenda visitar as vinícolas Errazuriz, Sánchez de Loria, San Esteban e Von Siebenthal), por exemplo, produz 80% de tintos e 20% de brancos. Acesse sobre meu recém descoberto web-site; plataforma articulada


O autor oferece as informações para quem quer, além de visitar as vinícolas, obter vinhos. E ele avisa: as garrafas chilenas são mais pesadas que as europeias, assim sendo vale a pena se livrar das embalagens. POR QUE É Divertido? Guia apresenta uma rápido definição sobre isso os vinhos portugueses -características e localidade onde são produzidos- e assistência também a ler o rótulo da bebida.


O guia serve -e bem- a quem for para Portugal apenas para visitar Lisboa: são mais de 80 páginas a respeito da cidade, com mapas e roteiros pelos bairros. Traz mapas do estado, das regiões e de Montevidéu. POR QUE É Legal? As atrações são classificadas como primordiais, ótimas e imperdíveis. O departamento de Colônia concentra vilarejos com tradições trazidas por imigrantes italianos, alemães, franceses e suíços.


A ideia dos verbetes de A a Z dão uma cara contrário ao guia, que compila algumas curiosidades sobre a capital uruguaia. Guia fornece um roteiro básico pra cinco dias em Montevidéu, com todas as linhas de ônibus acessíveis pra vir aos locais-chave pra percorrer as regiões. Conte as sessenta e nove horas só para diversão: o guia aconselha o turista a reservar três dias pra aproveitar Punta del Esse, mais famoso balneário uruguaio. O guia é superpessoal e despojado (pela forma e na linguagem), e nota-se o tom de intimidade entre a autora e a cidade. POR QUE É ótimo?


Traz um roteiro com as principais feiras e mercados londrinos, dando os horários e dias de funcionamento, e como vir de transporte público até eles. Traz mapas por região da cidade, assinalando as atrações turísticas e estações do metrô. O British Museum, o Victoria & Albert Museum e a St. Paul's Cathedral, entre outras atrações, assim como ganham mapa. Faz uma seleção dos hotéis da cidade, indicando, inclusive, aqueles que a publicação considera como os melhores. Entre as categorias estão os hotéis com as melhores vistas (caso do W e do One Aldwych) e os que possuem as melhores piscinas (o Shoreditch Rooms e o Waldorf Hilton).