Reader Comments

O Turismo Como Ferramenta De Inclusão

by Paulo Joao Barros (2018-05-17)


plataforma tesoura

Esse texto foi escrito para II Conferencia Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O turismo é um campo bastante abrangente, onde as inúmeras áreas de que é composto, várias vezes se apresentam em situações de nosso dia a dia, tendo como exemplo, transporte e alimentação. Desse jeito se enxergarmos o turismo como uma ferramenta de extenso relevância, automaticamente estaremos beneficiando numerosos outros campos de nossa existência. Ao pensarmos pela acessibilidade no turismo, é preciso pensarmos pela adequação de um período de serviços e produtos turísticos, desde a oferta da atividade, até o regresso do consumidor ao local de origem. Na população brasileira, o conceito de acessibilidade e inclusão não é algo presente na maioria das ocorrências, pelo contrário.


Outras corporações turísticas que tem seus estabelecimentos ou serviços adaptados a este segmento de público, por vezes não costumam distinguir em seus objetos de divulgação, esse pequeno detalhe. Assim este vasto diferencial que foi trabalhado, acaba passando em branco não apenas aos olhos dos consumidores que se interessariam por esta característica, contudo também por terceiros que poderiam indicá-lo a algumas pessoas.


Em contrapartida, diversos que se dizem adaptados e com acessibilidade, não apresentam estas qualidades satisfatoriamente, pela maioria das vezes por falta de entendimento técnico. Em outra ocorrência, como foi citado no começo do texto, o transporte é outra dúvida muito presente no turismo e no dia a dia de todas as pessoas. Diversos são os tipos de transporte, sejam através de aviões, ônibus, trens, navios ou mesmo itens relacionados à veículos particulares, como por exemplo, a vivência de vagas de estacionamento reservadas. Pra todos eles, a ausência de acessibilidade é um fator que inibe muito a prática do turismo. De nada adianta um destino altamente qualificado em perguntas de acessibilidade, se não existe transporte adequado até o local.


Os estabelecimentos relacionados à alimentação, como bares e restaurantes, bem como são peças fundamentais. Inmensuráveis são os pontos que se necessita prestar atenção, e não somente ao acesso dos locais. Pessoas usuárias de cadeira de rodas, acham muita complexidade nas mesas do estabelecimento, no momento em que não conseguem posicionar sua cadeira de modo correta, devido à infraestrutura da mesa. Serviços de buffets, pela maioria das vezes apresentam as bandejas onde são colocados os alimentos, de uma forma inacessível pra uma pessoa com dificuldades físicas. Confeccionar ao menos um cardápio em Braille por estabelecimento, não representa uma quebra no orçamento do restaurante, mas sim oferecer dignidade ao freguês com deficiência visual pela hora de escolher sua refeição.


  • Mais uma foto do projeto lindíssimo do Studio MK27
  • Cerâmica sustentável é novidade pra moradia
  • Casa com sala e cozinha integradas, com um quarto e tipo moderno
  • Ver Igreja conversa sobre agenda do Papa no Brasil

Em várias atividades, se faz primordial o emprego de estabelecimentos e materiais paras transações financeiras. Os bancos com porta giratórias e os quiosques de caixas eletrônicos, dificultam muito o acesso de cadeira de rodas. No caso dos bancos, oferecem um acesso opcional por meio de uma porta habitual, mas algumas vezes o tempo para abertura desta porta, é excessivamente demorado. Diversos outros defeitos conseguem ser verificados, desde máquinas de cartões ligadas por fio, LocaçãO plataforma telescópica no entanto que ficam instaladas em locais sem acessibilidade até a inexistência de segurança de alguém com deficiência visual, pela impossibilidade de averiguar o dinheiro sacado.


Permanente são os defeitos, poucas são as soluções. Falando um pouco sobre o assunto estabelecimentos que são Plataforma articulada montados fora das normas de acessibilidade, existem falhas que são desvantajosas em tal grau ao proprietário quanto ao usuário. Posso apontar como exemplo, um Shopping Center há pouco tempo montado, onde havia um desnível com três degraus, e para fornecer acessibilidade, instalaram uma plataforma elevatória. Contudo o ambiente tinha espaço físico suficiente pra elaborar uma rampa seguindo as normas de acessibilidade, que fazendo uma observação, teria um custo muito menor com uma superior funcionalidade.


O instrumento necessitava da chave que ficava de posse do segurança, todavia que não sabia como operá-lo. Os eventos como feiras, congressos, festas ou até mesmo acontecimentos de enorme portes como shows em estádios e mega eventos esportivos, assim como estão sob os cuidados de numerosos profissionais, inclusive do turismo. Pessoas com deficiência participam de todos os tipos de evento, várias vezes não apenas como participantes, porém também como organizadores e palestrantes. Ter acesso para subir ao palco, um intérprete de libras ou a programação do evento em Braille, são itens que devem fazer quota básica da organização.


Como neste instante dito antecipadamente, o turismo é uma atividade multidisciplinar, agregando conhecimentos e experiências de abundantes campos pra fornecer uma experiência única. Deste modo, em consequência a essa grande diversidade, é que o turismo consegue ter um vasto poder de inclusão pela população. Visitar um museu ou apresentação, não é só um estágio de lazer, todavia também estamos adquirindo discernimento de uma maneira bastante espontânea. Praticar atividades esportivas ou de aventura, são atividades que engrandecem qualquer tipo de pessoa. O Brasil é um país de enorme potencial turístico, contudo ainda insuficiente explorado. Se um planejamento adequado for feito em cima desta oportunidade, e também abrirmos caminhos para oferecer acessibilidade e inclusão em diversos campos da sociedade, bem como numerosas oportunidades de emprego serão geradas, beneficiando a todos.